5 de março de 2015

É pique, é pique, é pique! Iza 1 ano! {No Galpão}


Hoje o texto será diferente. Não vou falar diretamente sobre a Iza e sobre a família apesar desse texto estar interligado a eles também.
Hoje quero falar um pouco sobre o ato de fotografar festas.

Para mim a grande graça em fotografar uma festa é que não existe um roteiro estabelecido. Ok, um roteirinho básico sempre tem, fotos da decoração, fotos posadas com os pais e avós, a hora do parabéns... Mas o resto, o que acontece entre esses momentos, é pura liberdade.
E a melhor forma de fotografar é se conectar e fluir junto com a festa, sentir a interação dos convidados, a energia das crianças, os detalhes da festa,  tudo que chamar a atenção vale ser registrado, e principalmente, se divertir!

O resultado das fotos não depende só do fotografo, depende de uma série de fatores.
A maior parte é sim responsabilidade de quem está fotografando, do estudo e preparo que teve, do jogo de cintura e sensibilidade. É preciso se abrir para sentir e enxergar os momentos. E depois ter ousadia para se aproximar. Também é preciso saber a hora de recuar e respeitar o ritmo e os limites das crianças. E muitas outras vezes é necessário uma boa dose teimosia também, já que dificilmente a foto que está na sua cabeça acontece no primeiro clique, é preciso ir atrás dela e mergulhar na cena.
Outro fator essencial é a luz! Pais, uma dica legal: façam a festa de dia. Certamente o resultado será muito mais bonito do que uma festa fotografada com flash. Sem contar que as crianças sempre estão mais dispostas a tarde do que a noite.
E o outro fator que ajuda muito são as pessoas. Quanto mais animadas e soltas estão as pessoas, se existe abertura, maior é a chance de você se aproximar e mergulhar na cena.
É uma troca, entende? Se existe abertura e liberdade para criar, o resultado será bom! 
Eu fico cara a cara, esse é meu jeito. Existem várias outras formas de se fotografar, cada um tem a sua. Eu me aproximo. E quando consigo fazer isso e estou presente durante algum momento especial, sei que vou conseguir a foto.

Fotografia é algo orgânico, artístico, é uma troca. O que acontece no fim é que você sempre vai fotografar o que a festa te oferece, sempre!

E na festa da Iza (assim como na maioria das outras que já fotografei) aconteceu essa troca!
Sou grata por ter participado desse dia, pelos convidados terem sido simpáticos e gentis, por me deixarem entrar no momento deles, permitirem que eu me aproximasse e fotografasse a natureza tão única e bonita deles.

Separei as fotos dessa festa, tentei reduzir ao máximo mas resolvi deixar esse post assim gigante mesmo. Não poderia contar a historia da festa da Iza de outra forma porque foi exatamente assim que ela aconteceu :)


Obs: pais, outra dica legal: brinquem com seus filhos na festa!! Vocês não vão se arrepender!!!

























































































































































































Ficha técnica:
Local: No Galpão
Decoração (linda de morrer!): Decoração do baile
Doces e afins: vou descobrir e depois conto
Oficina: Start
Fotos: minhas, claro ;)



Tenho autorização da minha cliente para publicar as fotos da festa mas não tenho a autorização dos outros pais. Se a foto do seu filho estiver aqui e você não quiser, por favor entre em contato comigo (carol@carolinerosa.com) que irei retirá-la.


Se é esse tipo de registro que você quer ter da festa do seu filho/a, entre em contato comigo por aqui! Sou simplesmente apaixonada por fotografar famílias e crianças desse jeito livre e leve, sem poses e sempre esperando o sorriso solto acontecer ;)
Para acompanhar as novidades e outras fotos e sapequices de mini-fofurinhas como essas, siga o perfil no insta (@carolzanarotti.fotografia) e a página no facebook.

E se quiser ver outras festas, todas as festas que viram para o blog estão organizadas por categorias lá no meu site, veja aqui neste link!

Nenhum comentário:

Postar um comentário